Bacalhau

Bacalhau

Bacalhau é um peixe que não faz parte da nossa rotina alimentar, mas que na Páscoa é muito presente.

O consumo do bacalhau veio de uma influência dos portugueses. Um peixe que quando seco e salgado aguentava muito tempo armazena, sendo muito usado durante as embarcações portuguesas. E, hoje faz parte da nossa rotina alimentar em datas comemorativas como a Páscoa e natal no Brasil.

Bacalhau é um tipo de peixe que cresce em água geladas. É fonte de proteínas e tem um grande diferencial que é ser rico em ômega 3, que é um tipo de gordura que tem relação direta com proteção cardíaca e cognitivo-neural.

O ômega 3 é uma fração de gordura que tem ação tanto como protetor cardíaco por sua ação anti-inflamatória quanto para saúde mental. Por isso é tão importante consumir alimentos fontes desse nutriente.

Assim como o bacalhau, o salmão, o atum, o arenque e a sardinha são alimentos fontes de ômega 3.

  Curiosidade: Você sabia que os peixes não produzem o ômega 3?

  Na verdade, os peixes que vivem em águas profundas e mais frias, tem acesso ao consumo de um tipo de alga – fitoplâncton – que essas sim têm a capacidade de sintetizar (produzir) o ômega 3. E, devido a esse consumo, o ômega 3 vai acumulando no peixe, e esse se torna fonte de consumo desse tipo de nutriente.

  Inclusive hoje temos suplementos de ômega 3 retirados diretamente dessas algas ao invés de serem retiradas dos peixes.

  Então, para um peixe ser fonte de ômega 3 é preciso que este cresça em locais onde têm essas algas para que eles possam se alimentar.

Para o brasileiro o peixe fonte de ômega 3 que é mais comumente pescado é a Sardinha!

Alimentos de origem vegetal como a linhaça e a chia também são fontes de ômega 3, mas vale ressaltar que é um tipo de ômega 3 diferente do presente nos peixes citados acima.

“Ômega 3 é um tipo de gordura e que contêm certas variações.

As principais são o EPA, o DHA e o ALA.

As frações EPA e DHA são encontradas em fontes alimentares de origem animal, já o ALA é encontrado em fontes vegetais.

EPA tem ação anti-inflamatória – ação protetor cardíaco;

DHA tem ação cognitiva;

ALA é base de formação para EPA e DHA.”

Então, quando consumimos peixes nós temos acesso ao ômega 3 do tipo EPA e DHA, já quando consumimos a linhaça ou chia nós consumimos o ômega 3 do tipo ALA. O ALA é bases para o nosso corpo produzir o EPA e o DHA, por isso também é importante consumir diariamente esse tipo de alimento, já que não temos o hábito de consumir peixes diariamente.

Com essas informações você aprendeu quais alimentos são fontes de ômega 3, quais os tipos de ômega 3 e porque consumir esse tipo de alimentos.

 

Bjodanutri

assinatura-van-nutri-300x208 Bacalhau

 esportiva#NutriVanessaLobato
Nutricionista Vanessa Lobato
Nutricionista Especializada em Fisiologia do Exercício pela UNIFESP
Nutricionista Especialista em Fitoterapia pela Santa Casa
Professora – Tutora de Nutrição da FASM